DeAmazônia

MENU
Atualizado em 20/03/2019

Manaus terá 30 UBSs funcionando com horário diferenciado na campanha de vacinação

No 'Dia D' da campanha, em 30 de março, serão disponibilizados 681 postos de vacinação em toda as zonas da capital

Manaus terá 30 UBSs funcionando com horário diferenciado na campanha de vacinação

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, apresentou na tarde desta terça-feira, 19/3, na sede do Governo do Estado, o esquema operacional da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para a Campanha de Vacinação contra a Influenza (gripe), cujo a abertura acontece oficialmente nesta quarta-feira, 20/3, às 9h, no Parque Municipal do Idoso, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul de Manaus. Durante o período da campanha 30 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) funcionarão com horário diferenciado em todas as zonas da cidade.

 

A campanha acontece em todo o estado do Amazonas, mas é em Manaus que a mobilização será maior dada a incidência da doença. Além das UBSs da Prefeitura de Manaus, a vacinação acontecerá no Parque do Idoso, na sede da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI) e nas Centrais de Distribuição do Leite do Meu Filho. Vale destacar que, além das dez UBSs que já funcionam em horário ampliado, de segunda a sexta-feira, de 7h às 21h, e aos sábados, de 8h às 12h, mais 20 serão abertas de 7h às 19h, de segunda a sexta-feira, e de 8h às 12h, no sábado. Ao todo serão 183 salas de imunização disponibilizadas, destas 153 são da rede municipal de saúde.

 

Conforme o prefeito Arthur Virgílio Neto, a meta da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) é vacinar 90% do público-alvo da capital, que é de 455.083. “Temos a meta ousada de chegar a esse percentual em 15 dias. Esse é o nosso compromisso, em resposta a todo o esforço feito pelo Ministério da Saúde e do próprio ministro Mandetta em antecipar a campanha no Estado. Então, minhas palavras são de agradecimento”, salientou.

 

Ainda conforme o prefeito de Manaus, para o “Dia D” da vacinação, marcado para 30 de março, serão disponibilizados 681 postos de vacinação em toda as zonas da capital, com 3.040 profissionais de saúde envolvidos. “Serão muitos corações envolvidos nessa grande mobilização contra o vírus H1N1 e não vejo outra forma de fazer isso senão em trabalho conjunto. Vamos mostrar, fortemente, como nosso povo, na capital e interior, é capaz de participar e enfrentar esse problema”, destacou Arthur Neto.

 

O secretário de Vigilância e Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira está em Manaus para acompanhar o início da campanha. Ele falou do esforço para atender com antecipação a cidade de Manaus e o estado do Amazonas e elogiou a estrutura organizada pelo município para a campanha de vacinação.

 

“Fizemos um grande esforço para que chegassem aqui um milhão de vacinas e a população pudesse começar a receber as doses. Estou muito satisfeito com tudo que foi apresentado para a campanha de vacinação. Prepararam uma megaoperação para que todos do grupo prioritário sejam imunizados”, observou.

 

Também estavam presentes na apresentação do esquema operacional para a campanha de vacinação o governador do Amazonas Wilson Lima, o vice-governador e secretário estadual de Saúde, Carlos Almeida, o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, e a diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Rosemary Costa Pinto.

 

Público-alvo
A Campanha de Vacinação contra a Influenza A destina-se apenas às pessoas que estejam dentro dos grupos prioritários, que são crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, profissionais de saúde e educação da rede pública e privada, indígenas, idosos com mais de 60 anos, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis; as portadoras de outras condições clínicas especiais como doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias (síndrome de Down, síndrome de Edward, síndrome de Patau, síndrome de Warkany).

 

Para receber a dose da vacina, é importante levar o cartão de vacinação e um documento de identificação. Pessoas com doenças crônicas ou com outras condições clínicas especiais deverão apresentar, também, prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica. Para os profissionais do público-prioritário, basta apresentar o contracheque ou crachá.

 

Números


O último Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Estado do Amazonas, atualizado na tarde de segunda-feira, 18, pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), foram notificados 666 casos, sendo 107 positivos para o Vírus da Influenza A (H1N1) e 96 para Vírus Sincicial Respiratório (SRV).

 

Até o momento 27 óbitos por H1N1 ocorreram no Estado, sendo 22 somente em Manaus, dois em Manacapuru, um em Parintins, um em Itacoatiara e um em Japurá. Ainda segundo o boletim, são seis óbitos confirmados por Vírus Sincicial Respiratório, sendo cinco de Manaus e um de Borba, além de um óbito em Manaus por Parainfluenza tipo 3.

Sobe Catracas

CAROL ALVES, fisiculturista

Atleta amazonense conquistou 4º lugar no Campeonato Internacional de Fisiculturismo Toronto Pro Show, no Canadá

Desce Catracas

NIVALDO AQUINO, presidente da Câmara de Óbidos (PA)

Ele e outro vereador foram denunciados no MPPA por serem os mandantes de perfuração de poços clandestinos, sem licença ambiental