DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/03/2019

Amazonastur fiscaliza e ordena empreendimentos turísticos de Parintins

A finalidade da ação é coibir as irregularidades no setor e potencializar o atendimento aos visitantes

Amazonastur fiscaliza e ordena empreendimentos turísticos de Parintins No festival de 2018, o município recebeu mais de 60 mil turistas - FOTO: Clóvis Miranda/Amazonastur

DEAMAZÔNIA PARINTINS, AM- Uma equipe da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) reúne o setor turístico de Parintins (a 396 quilômetros), desde a última segunda-feira (11/03), e fiscaliza os prestadores de serviços da “Ilha Tupinambarana”, como parte dos preparativos para o Festival de Parintins 2019.

 

A finalidade da ação é coibir as irregularidades no setor e potencializar o atendimento aos visitantes que lotam a cidade, anualmente, para assistir a disputa dos bois Caprichoso e Garantido. No festival de 2018, o município recebeu mais de 60 mil turistas.

 

Até o momento, 32 empreendimentos da cidade passaram por acompanhamento dos técnicos da Amazonastur, em parceria com os membros do Corpo de Bombeiros do Amazonas, Vigilância Sanitária e Secretaria de Terras do Município de Parintins. Os proprietários e operadores do setor de turismo receberam orientação sobre a nova plataforma do programa Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo). 

 

De acordo com a gerente de Registro e Fiscalização da Amazonastur, Giovanna Tapajós, durante encontro com os prestadores de serviços, realizado, na noite da última quarta-feira (13/03), na Escola Estadual João Bosco, no centro, 11 pessoas procuraram a equipe para formalizar o empreendimento.

 

“São pessoas que atuam há anos no ramo turístico, mas não estavam cadastradas no Cadastur, ou até mesmo formalizadas como empresa. E, nós estamos auxiliando para que o turismo na cidade seja ainda melhor”, explicou a gerente.

 

Notificações - Conforme Giovanna, durante as fiscalização alguns empreendimentos foram notificados “por não estarem cumprindo as normas de segurança e nem portar equipamentos exigidos pelo Corpo de Bombeiros, bem como, regularizados com alvará de funcionamento (atrasados e/ou não tinham) ou a sem licença sanitária atualizada”.

 

Carla Goés, gerente da Pousada Lina, apoiou a iniciativa, sobretudo pelos benefícios do empreendimento turístico ser cadastrado no Cadastur. “Hoje, vimos que, com o Cadastur, o proprietário pode buscar linhas de financiamentos e outros projetos. Para nós é importante, porque vamos ampliar o nosso empreendimento, para oferecer um melhor atendimento ao público”, disse a gerente.

 

Nessa primeira fase, as fiscalizações e acompanhamento ocorrerão até esta sexta-feira (15/03). Porém, a Amazonastur voltará a atuar na cidade antes do Festival Folclórico de Parintins, previsto para ocorrer nos dias 28, 29 e 30 de junho.

Sobe Catracas

UÁLAME MACHADO, secretário de Segurança Pública do Pará

Polícia desvendou em cinco dias chacina ocorrida em Belém, no domingo (19), que resultou na morte de 11 pessoas

Desce Catracas

AFRÂNIO PEREIRA JUNIOR, major da PM aposentado

Secretário de Articulação Política do prefeito de Manacapuru, Beto D'Ângelo, agrediu com socos e chutes, moradores que protestavam por ruas esburacadas