DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/03/2019

Cecon, Hemoam e Alfredo da Matta apresentam ações para reduzir filas

Fundações realizam reuniões para melhorar atendimento nas unidades de saúde

Cecon, Hemoam e Alfredo da Matta apresentam ações para reduzir filas Diretores das três fundações se reuniram vice-governador e secretário de Saúde, Carlos Almeida. Foto: divulgação

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM -  O aperfeiçoamento do critério de prioridade da fila de atendimento da Fundação Cecon; a conclusão do hospital próprio e uma melhor comunicação com os pacientes da Fundação Hemoam; e o início de mutirões para combater o câncer de pele pela Fundação Alfredo da Matta são algumas das principais ações das três Fundações em andamento.
 
 
Os projetos foram apresentados pelos diretores-presidentes das três Fundações ao vice-governador e secretário de Saúde, Carlos Almeida, em reuniões com o objetivo de aprofundar o conhecimento sobre ações e demandas das Instituições.
 
 
Na FCecon, o diretor-presidente Dr. Gérson Mourão está implantando o projeto Enfermeira Navegadora. Com uma supervisão mais próxima dos pacientes, a instituição vai melhor classificar a ordem de prioridades na fila de espera. "A medida evita que um paciente já diagnosticado em estado de saúde mais delicado volte para a fila comum de espera, por tratamento ou cirurgia", destaca ele. Uma grande demanda da Instituição, relatou Mourão, é pela revitalização do centro cirúrgico, demandado ao Estado desde o ano passado.
 
 
Inaugurar o próprio hospital é o grande projeto da Fundação Hemoam para este ano, que deve ser concluído até dezembro - as obras do prédio foram paralisadas em 2017. Com a unidade, a Fundação amplia os serviços, que alcançam a população de todo o Estado. Além disso, no curto prazo, a Fundação, explica a diretora-presidente, Socorro Sampaio, está o aperfeiçoamento da comunicação com os pacientes. "A comunicação precisa ser adequada, as pessoas que chegam até nós estão via de regra afetadas emocionalmente".
 
 
A Fundação Alfredo da Matta acaba de ser reconduzida à condição de unidade de cooperação e referência pela Organização Pan-Americana de Saúde, da Organização Mundial de Saúde (Opas-OMS), em controle, tratamento e pesquisa da hanseníase. A unidade está necessitando de especialistas, para dar conta da demanda crescente, que extrapola as fronteiras do Amazonas.
 
 
Deste mês ao próximo, o diretor-presidente Ronaldo Derzy Amazonas, anunciou que serão realizados três mutirões para identificação e combate ao câncer de pele, em Manaus e no município Careiro Castanho. Nos mutirões, além da consulta, o paciente recebe medicação para início do tratamento. Em caso de necessidade de cirurgia, a pessoa é encaminhada para o Alfredo da Matta.
 
 
Com o diretor-presidente do Instituto de Medicina Tropical, Marcos Guerra, o secretário Carlos Almeida conheceu o sistema de gestão que a instituição já utiliza, com custo praticamente zero. Entre a demandas, Marcos Guerra apresentou necessidade de novas camas hospitalares, aquisição de tomógrafo, para substituir um com mais de 17 anos de uso, e reformas e adequações no prédio da Instituição.

Sobe Catracas

UÁLAME MACHADO, secretário de Segurança Pública do Pará

Polícia desvendou em cinco dias chacina ocorrida em Belém, no domingo (19), que resultou na morte de 11 pessoas

Desce Catracas

AFRÂNIO PEREIRA JUNIOR, major da PM aposentado

Secretário de Articulação Política do prefeito de Manacapuru, Beto D'Ângelo, agrediu com socos e chutes, moradores que protestavam por ruas esburacadas