DeAmazônia

MENU
Atualizado em 13/03/2019

Interior e capital vão receber R$ 800 milhões em obras, anuncia governador

Serão 117 obras em Manaus e em 55 municípios do Amazonas; pacote envolve, principalmente, sistema viário das cidades

Interior e capital vão receber R$ 800 milhões em obras, anuncia governador Wilson Lima visitou o canteiro de obras do Parque Castelhana, no Centro, zona sul de Manaus.

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O governador Wilson Lima anunciou, nesta quarta-feira (13/03), investimento de R$ 796.231.251,7 em infraestrutura com a manutenção, retomada ou início de obras na capital e interior. São 117 obras em Manaus e 55 municípios, incluindo intervenções para melhoria de sistemas viários, urbanização e saneamento básico. O anúncio foi feito durante visita ao canteiro de obras do Parque Castelhana, no Centro, zona sul de Manaus.

 

“Nos últimos dois meses, analisamos e fizemos um levantamento daquelas obras iniciadas nos governos anteriores e que ficaram pelo caminho. Agora, a gente começa a retomar aquelas que temos condições de concluir. Outras a gente começa a repactuar os contratos, renegociar”, afirmou o governador. Ele informou, ainda, que algumas das obras serão retomadas assim que as chuvas diminuírem, entre maio e agosto.

 

Dos quase R$ 800 milhões de investimentos em infraestrutura, mais de R$ 450 milhões são para 103 obras em 55 municípios do interior do estado, contemplando melhorias no sistema viário urbano, estradas, vicinais e estruturas de praças e quadras poliesportivas. 

 

Em Manaus, o investimento é da ordem de R$ 282 milhões, correspondente a 12 obras. Desse total, 10 são referentes às obras do Programa de Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), que somam aportes de R$ 215,7 milhões.

 

Durante visita a obras do Parque Castelhana, que estão 93% concluídas, Wilson Lima destacou a importância do parque para melhoria da qualidade de vida naquela região da cidade. A obra integra o Prosamim III. No local, o governador também conversou com moradores do entorno, que esperam há anos pela conclusão do serviço. 

 

“Essa obra aqui custa algo entorno de 48 milhões de reais. A gente veio fazer essa vistoria e estamos dependendo apenas de uma de desapropriação, que já está negociada, e assim que isso for totalmente resolvido a gente conclui essa obra, o que deve acontecer até o mês de agosto. Nós vamos continuar tocando as obras também na capital e no interior", frisou o governador.

 

Também na capital, o Governo do Amazonas vai iniciar as obras do Anel Viário Sul, que não avançou nem 1% desde que foi licitada, há mais de quatro anos. O Anel Viário Sul, que vai interligar a avenida Santos Dumont, na zona sul da capital, ao complexo José Henriques, no entroncamento com a avenida Torquato Tapajós, facilitará o transporte de insumos do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes até as fábricas do Distrito Industrial e de produtos acabados do Distrito Industrial em direção ao aeroporto. Outra obra que será retomada, após mais de quatro anos sem evolução, é a de urbanização e revitalização do Igarapé da Cachoeira Grande, localizado no bairro São Jorge, zona oeste de Manaus.

 

Recursos

Wilson Lima explicou que os recursos utilizados para realização das obras não comprometem a situação financeira do estado, pois estão sendo aplicados conforme a destinação para a qual foram adquiridos. Eles são provenientes de operações financeiras com o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Tesouro Nacional, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

 

As obras são executadas por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus (SRMM) e Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE). O secretário estadual de Infraestrutura, Carlos Henrique Lima, informou que todas foram detalhadamente analisadas no aspecto financeiro e também quanto à engenharia. 

 

Prioridades

O governador do Amazonas ressaltou que, assim como a saúde é prioridade, outras áreas têm exigido atenção especial e o Governo tem buscado avançar, a exemplo da retomada de obras em sistemas viários e de urbanização, necessidades comuns da capital e municípios do interior.

 

"Desde quando assumimos na nova gestão, estamos fazendo levantamentos financeiros e orçamentários de cada obra do interior e de Manaus, bem como conhecendo a realidade de cada município, a partir de reuniões com os prefeitos e representantes das cidades. Com essas análises foi possível fazer um planejamento para retomar obras e dar início em outras para trazer melhorias na qualidade de vida da população”, disse o secretário de Infraestrutura.

 

Os municípios de Apuí, Carauari, Jutaí, Nhamundá, Japurá e Novo Aripuanã estão em fase de avaliação de contratos para recebimento de investimentos. Wilson Lima destacou o compromisso com o interior do estado. Ele já reuniu com 23 prefeitos para discutir as demandas dos municípios.

 

"Eu tenho recebido todos os prefeitos do interior para que a gente possa abrir esse canal de diálogo, mostrando que esse governo é um governo diferenciado, que tem um olhar diferente para o interior do estado que, por muito tempo, esteve abandonado. E nós vamos começar a corrigir algumas distorções. Por muito tempo a riqueza foi concentrada na capital e os municípios do interior ficaram abandonados e nós estamos trabalhando para mudar isso”, afirmou. 

 

Wilson Lima, que esteve ontem em Maués, reafirmou o compromisso de visitar todos os municípios do interior do estado e ampliar o acesso e a relação entre prefeituras e o Governo do Estado. Em Maués, nesta terça-feira, ele visitou uma das obras em fase final, o ProsaiMaués.

 

Obras em andamento do Prosamim

A nova gestão do Governo do Estado, por meio da SRMM e UGPE, deu continuidade às obras que fazem parte do Programa de Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim III). Entre as obras está a nova avenida chamada Ligação Viária Luiz Antony (LLA), que já está com 70% de execução. A via tem 1,1km de extensão e vai ligar a zona oeste ao centro.

 

O projeto da LLA inclui a revitalização de um trecho de 465 metros que vai receber o fluxo da nova avenida na Luiz Antony, bairro de Aparecida, e ligar até a avenida Leonardo Malcher, centro. Essa obra inclui a recuperação total do viário, drenagem (superficial e profunda) e calçada. 

 

A Nova Avenida de Manaus terá ciclovia, calçamento, orla, parques, academia ao ar livre e iluminação à LED. Mais de 300 famílias que viviam em palafitas na comunidade do Bariri foram beneficiadas. O novo Governo do Amazonas deu andamento às negociações para as desapropriações das cabeceiras que não haviam sido solucionadas anteriormente. 

 

O Parque da Castelhana será mais uma opção de lazer para os moradores da zona oeste, com mais de 3 mil metros quadrados de área construída e espaço para práticas esportivas, área de convivência e ciclovia. As obras do parque estão com 93% executadas.

 

Esgotamento sanitário

A rede de esgotamento sanitário do Igarapé do São Raimundo conta com mais de 24 km de extensão e é dividida em nove sub-bacias, sendo três na margem direita e seis na margem esquerda. Bairros como Centro, Presidente Vargas, Aparecida, Glória, Santo Antônio, Parque Castelhana, Parque Belchior e São Raimundo estão sendo beneficiados com essa obra. 

 

Estações Elevatórias de Esgoto

Além das redes de coleta nas sub-bacias há também seis Estações Elevatórias de Esgoto, responsáveis pelo bombeamento destes efluentes, através de linhas de recalque, cujo destino final é a Estação de Tratamento de Educandos (ETE). São elas: a Estação Elevatória 04, no bairro da Glória; Estação Elevatória 05, no São Raimundo; Estação Elevatória 06, na Aparecida; Estação Elevatória 07, no Presidente Vargas; Estação Elevatória 08, no Parque Castelhana e Estação Elevatória 09, no Parque Belchior.

 

A Elevatória 06, localizada no bairro da Aparecida, no final da rua Ramos Ferreira, é a maior delas, contando com mais de 40 toneladas de aço e quase 400 metros cúbicos de concreto estrutural. Ao todo, são mais de 4 mil ligações domiciliares de esgoto, ou seja, mais de 4 mil residências beneficiadas com redes de coletas de efluentes a serem tratados. Ao todo estão em construção 4 elevatórias de esgoto, que são a do bairro de Aparecida; Estação Elevatória 07, no Presidente Vargas; Estação Elevatória 08, no Parque Castelhana; e Estação Elevatória 04, no bairro da Glória.

 

ETE Educandos

A Estação de Tratamento de Educandos (ETE) de Educandos irá beneficiar, com tratamento de esgoto, o bairro de Educandos e os bairros do Centro, Presidente Vargas, Aparecida, Glória, Santo Antônio, São Raimundo, Colônia Oliveira Machado, Bethânia, Cachoeirinha e Praça 14.

 

A ETE terá nível de tratamento secundário, em substituição à antiga Estação de Pré-condicionamento (EPC), garantindo o adequado tratamento e emissão no rio Negro do esgoto coletado ao longo da envoltória das obras. Será a primeira ETE construída pelo Prosamim nesses 12 anos de programa

Sobe Catracas

UÁLAME MACHADO, secretário de Segurança Pública do Pará

Polícia desvendou em cinco dias chacina ocorrida em Belém, no domingo (19), que resultou na morte de 11 pessoas

Desce Catracas

AFRÂNIO PEREIRA JUNIOR, major da PM aposentado

Secretário de Articulação Política do prefeito de Manacapuru, Beto D'Ângelo, agrediu com socos e chutes, moradores que protestavam por ruas esburacadas