DeAmazônia

MENU
Atualizado em 28/10/2017

AUGUSTO BERNARDO CECÍLIO #Troco Solidário

AUGUSTO BERNARDO CECÍLIO  #Troco Solidário

Quantos amigos e familiares nossos já foram socorridos pelo Hemoam? Pois é! Milhares de pessoas, conhecidas ou anônimas, já receberam o afago fraterno das mãos amigas que salvam vidas, justamente nos piores momentos, de pura aflição. Esse grande amigo atende mais de dois mil pacientes por mês e parte desse atendimento acontece em internação quando a doença agrava. Hoje com apenas 22 leitos e uma enfermaria, o Hemoam já está internando mais de 30 pacientes, alguns em condições precárias. É hora de ajudar! É hora de o Hemoam receber a ajuda de todos nós.

 

Mãos à obra! A Campanha “Troco Solidário” já começou no dia 20 de outubro, fruto da parceria da rede de supermercados DB e a Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), com participação ativa da Sefaz, que utilizará as estruturas do Programa de Educação Fiscal e da Campanha Nota Fiscal Amazonense para fortalecer e divulgar essa ação de cidadania e de solidariedade. 

 

A Campanha já nasce com credibilidade e com imensa capilaridade. De um lado temos o médico Nelson Fraiji, Hematologista e Hemoterapeutareconhecido dentro e fora do Brasil, um entusiasta que busca, com a sua equipe e colaboradores, construir um hospital com 150 leitos para atender pacientes com doença do sangue, assim como as crianças e adolescentes com câncer. Com o hospital pronto, o Hemoam passará a atender mais de 7 mil pacientes por mês e poder internar até 150 pessoas em enfermarias, UTI, além de poder realizar Transplante de Medula e cirurgias oncológicas.

 

De outro lado temos a participação do DB, que abraçou fortemente a causa.  Portanto, todos os clientes que quiserem doar qualquer valor para a campanha “Troco Solidário”, já poderão fazê-lo, de forma rápida e simples, em todas as 22 lojas da rede espalhadas pela cidade de Manaus.

 

A campanha funciona de forma prática: no momento que for pagar sua compra, o cliente poderá doar parte ou mesmo todo o seu troco para a campanha. Nesse primeiro momento, a doação está restrita apenas aos pagamentos feitos em dinheiro, e a mensagem da doação sai impressa na nota fiscal.

 

Na outra ponta está a Sefaz, que vai monitorar e gerar os relatórios da Campanha, levando segurança aos doadores. Foi feita uma inserção nos sistemas de notas fiscais,  em regime especial, para facilitar ao cidadão a sua doação e com isso garantir a transparência dos recursos.

 

Todo o recurso arrecadado será depositado na conta corrente nº 125921-0 da Fundação de Apoio ao Hemoam-Sangue Nativo, Agência 3726 do Bradesco, e sua contabilidade será auditada regularmente pela Sefaz, visto que todas as doações estarão registradas nas notas fiscais eletrônicas, portanto na base de dados da secretaria.

 

Enfim, o Hemoam tem o respeito e o carinho da sociedade. O trabalho de excelência ali desenvolvido nos dá a certeza de que vale a pena ajudar e apostar em dias melhores para quem precisa de um tratamento. É hora de a sociedade retribuir e abraçar o Hemoam. Pouco importa o valor do troco, pois os centavos e os reais dados de coração formarão uma imensa corrente visando um único objetivo, salvar vidas. E vidas não têm preço.

*Auditor fiscal e professor. E-mailaugustosefaz@hotmail.com

 

Sobe Catracas

DORA TUPINAMBÁ, jornalista

É a primeira mulher eleita presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas e comandará entidade para triênio 2018/2020

Sobe Catracas

PINDUCA, cantor

Artista paraense recebeu da Assembleia Legislativa do AM o Título de Cidadão do Amazonas, autoria do do deputado Sinésio Campos, também nascido no Pará 

Desce Catracas

NORMANDO BESSA, prefeito de Tefé

Processo Seletivo com 800 vagas da Educação não oferece cargos a professores nas áreas de Artes/educação e Ensino Religioso, contrariando o artigo 26, da LDB, que pede obrigatoriedade. 

Desce Catracas

ANTONIO PEIXOTO, prefeito de Itacoatiara

Prefeitura está há um mês tentando asfaltar uma única rua da cidade, no centro comercial, e que gerou série de reclamação dos empresários locais

BASTIDORES