DeAmazônia

MENU
Atualizado em 12/10/2017

FCecon promove ação de rastreio do câncer de colo uterino em Manacapuru

Ação acontece no próximo sábado, 14 de outubro.

FCecon promove ação de rastreio do câncer de colo uterino em Manacapuru Sede da undação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), em Manaus. Foto: reprodução

DEAMAZÔNIA MANACAPURU, AM - A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), unidade vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (Susam), realiza, no próximo sábado, 14, em Manacapuru (a 70 quilômetros de Manaus), uma ação de rastreio do câncer de colo uterino, com a oferta gratuita de 100 exames preventivos. A atividade, denominada “100 coletas para viver sem câncer”,  faz parte do cronograma do movimento mundial Outubro Rosa no Estado. A atividade será realizada em um imóvel na avenida Boulevard Pedro Rattes, em uma estrutura adaptada para receber os usuários, com o apoio da Organização Não Governamental (ONG) Vovozita.

 

O diretor-presidente da FCecon, cirurgião oncológico Marco Antônio Ricci, explica que esse tipo de exame faz parte da lista de competências da saúde básica. Contudo, durante as campanhas preventivas, a Fundação tem realizado ações de rastreio de diversas modalidades de câncer, de modo a envolver e sensibilizar a população a buscar a prevenção e o diagnóstico precoce, não só naquele período, mas durante todos os meses do ano. Tais ações têm como objetivo fortalecer a política de atenção oncológica na capital e nos municípios-polos do Estado.

 

 O atendimento acontecerá através de livre demanda, por ordem de chegada, até que as vagas sejam preenchidas, a partir das 8h30. A análise do material coletado será feita no Laboratório de Citopatologia da FCecon, através da metodologia de citologia em meio líquido. Os resultados retornarão ao município em 60 dias. 

 

 Pacientes com lesões instaladas serão encaminhadas a unidades de referência para tratamento, a exemplo da FCecon. Estão envolvidos no projeto “100 coletas para viver sem câncer” os setores de Farmácia, Ambulatório e o Serviço de Enfermagem , com o suporte do Serviço de Quimioterapia da Fundação Cecon.

 

 “É a primeira vez que promovemos uma ação dessa natureza no período da campanha. A intenção é que iniciativas similares ocorram nos próximos anos, tornando a ação permanente no calendário do Outubro Rosa e fortalecendo a área da prevenção, contribuindo assim com a redução dos índices de câncer de colo uterino no Amazonas. A doença é considerada a mais incidente entre as mulheres do Estado”, explicou a enfermeira Edilene Duarte, coordenadora de Quimioterapia.

 

 O treinamento da equipe envolvida na ação foi realizado na manhã desta quarta-feira, 11, no auditório da FCecon, pela médica ginecologista da unidade hospitalar, Mônica Bandeira de Melo. 

 

 Projeção

 A projeção mais recente do Instituto Nacional do Câncer (INCA), subordinado ao Ministério da Saúde (MS), aponta que o Amazonas registrará, em 2017, 1.120 novos diagnósticos dos cânceres de mama e colo uterino.

 

 Conforme o diretor-presidente da FCecon, cirurgião oncológico Marco Antônio Ricci, o câncer de colo uterino é causado, em mais de 90% dos casos, pelo vírus HPV. “Trata-se de uma doença 100% prevenível e a detecção de eventuais alterações no colo uterino ocorre durante o exame preventivo, conhecido popularmente como Papanicolau, um procedimento simples e que pode salvar vidas”, explicou. Especialistas indicam que o exame deve ser feito, anualmente, a partir do início da vida sexual, evitando, por exemplo, que lesões nessa área do corpo humano, tornem-se neoplasias malignas. 

 

 “Uma lesão no colo uterino, quando detectada no início, pode ser tratada com terapias diversas, evitando, assim, que ela evolua para o câncer. Mas, se por algum motivo ela se tornar uma neoplasia maligna, é importante que as mulheres entendam que quanto mais cedo for diagnosticada, maiores são as chances de cura da doença. Por isso a importância dos exames de rastreio”, concluiu.

 

 Outubro Rosa

A campanha Outubro Rosa acontece há 13 anos no Amazonas. O movimento foi iniciado nos Estados Unidos, na década de 90, com o propósito de sensibilizar a população feminina sobre a importância dos exames que podem diagnosticar precocemente o câncer de mama, o de maior incidência no mundo e o que mais mata. No Amazonas, por ocasião do alto índice de colo uterino, esse tipo da doença foi incorporado ao tema.

Sobe Catracas

JOSÉ RICARDO, deputado estadual

Vai ao Ministério Público denunciar presidente do TCE, Ari Moutinho, por se negar a prestar informações sobre contratação de funcionários em convênio com a AADES

Sobe Catracas

ISABELLE NOBRE, atleta

Nadadora ficou com o bronze nos 50 metros costas, conquistando a primeira medalha para o AM nos Jogos Universitários Brasileiros, em Goiânia 

Desce Catracas

BETO D'ANGELO, prefeito de Manacapuru

Próprios familiares dele criticam administração municipal e empresa de coleta de lixo ameaça suspender serviço por falta de pagamento

 
 

Desce Catracas

ADMÊ VERÇOSA, dona do Buteco do Verçosa/Parintins

Estabelecimento descumpre várias normas do Código de Defesa do Consumidor que precisam ser fiscalizadas pelo PROCON

 
 

BASTIDORES